Notícias   



Alter do Chão vai ganhar poços e 24 km de rede de abastecimento de água

Aumentar o texto: A- | A+
Recurso de R$ 8,4 milhões para execução do projeto foi autorizado pelo Ministério das Cidades.

Sonho antigo dos moradores da vila de Alter do Chão, distante 38 km de Santarém, no oeste do Pará, a ampliação do abastecimento de água tratada vai começar a sair do papel com a autorização de recursos de R$ 8.454.576,65 pelo Ministério das Cidades. A garantia da liberação do recurso foi dada pelo ministro Alexandre Baldy ao prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, no dia 8 de agosto.

Nélio foi recebido em audiência pelo ministro das Cidades, para tratar sobre o projeto do Estado (via Cosanpa) de saneamento básico para Alter do Chão, que estava parado por falta de recursos. Segundo Nélio, o município tem pressa para que a obra seja licitada e iniciada o mais breve possível.

“Estivemos com o ministro para destravar o recurso que estava pendente. Ele é específico para investimento em abastecimento de água no Distrito de Alter do Chão com perfuração de poços, construção de reservatórios e ampliação de rede. São 24 km de rede. É um projeto que visa atender uma população de até 10 mil habitantes, ou seja, acima da população atual de Alter do Chão”, disse Nélio.

Para a sede do município de Santarém, o prefeito disse que está trabalhando outra linha, que é através da Proposta de Manifestação de Interesse (PMI).

“Já foram concluídos quatro estudos e há uma previsão de investimento ao longo da concessão de R$ 480 milhões, sendo que nos primeiros 18 meses, a gente pretende atingir 100% do abastecimento de água. Resolver a questão do abastecimento de água em Santarém, atendendo 100% dos domicílios, e nos primeiros seis anos a gente quer chegar a 60% de saneamento básico em Santarém. E Alter do chão foi incluído nesse projeto. Será contemplado pela concessionária após o processo licitatório e estará recebendo investimentos nessa área em 98% do distrito”, informou Nélio.


Ainda segundo o prefeito, o plano de saneamento tem previsão de investimento de R$ 480 milhões, tanto de água quanto de esgoto, para atingir 100% no abastecimento de água e 96% no atendimento de rede de esgoto e estação e tratamento.

“Não tenho contato com a empresa que executará a obra, mas ela já tá autorizada, eles não tinham autorização para o início de obra a AIO, agora já estão. A empresa estava licitada, tinha ordem de serviço pelo governo do estado, mas ainda não tinha autorização do início de obras pelo governo federal, que foi o que conseguimos em Brasília”, finalizou Nélio.

Leia mais em: https://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/noticia/2018/08/13/alter-do-chao-vai-ganhar-pocos-e-24-km-de-rede-de-abastecimento-de-agua.ghtml

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.g1.globo.com  

 » Notícias Relacionadas

  10-10-2018 Estudo retrata pressão da mineração sobre áreas protegidas.
  09-10-2018 Obra na ETA irá duplicar capacidade de abastecimento de água.
  03-10-2018 Abastecimento de água em Goiânia não será afetado graças a gestão hídrica, diz Secima.
  26-09-2018 Samae pede ajuda da população para restabelecer abastecimento de água.
  21-09-2018 Estado realiza perfuração de poços em diversas regiões.
  21-09-2018 Militares brasileiros fazem perfuração de poços de água na Guiana.

 

Parceiros


Publicidade