Notícias   



Calor e escassez de chuva afetam abastecimento de água em cidades da Região da Campanha do RS

Aumentar o texto: A- | A+
Pelo menos três municípios já sofrem com a seca na região. Situação mais grave é em Hulha Negra, onde há racionamento de água.

O calor e a falta de chuva têm afetado o abastecimento de água para os moradores da Região da Campanha do Rio Grande do Sul. Pelo menos três municípios sofrem com a seca. Em algumas casas, caminhões-pipa levam água a moradores. E em outras, o racionamento já chega a oito horas por dia.

Em Candiota, pelo menos 200 famílias da zona rural estão sendo abastecidas por um caminhão-pipa. Na cidade, também já está faltando água. O prefeito do município, Adriano Castro dos Santos, chegou a assinar um decreto proibindo o desperdício de água.

"Esperamos que as pessoas colaborem usando a água devidamente, não esbanjando a utilização da água e usando somente para fins necessários, residenciais", afirma o prefeito.

Em Dom Pedrito, cidade que sofreu com sete enchentes desde o início do ano, agora o problema é a falta de água. É que a bomba que leva a água do rio Santa Maria para a estação de tratamento foi alvo de vandalismo. Uma barragem passou a abastecer a cidade, mas, com o aumento do consumo em função do calor, ela não deu conta.

A balconista Elvira Guatemi de Maia, moradora de Dom Pedrito, conta que os cortes de água acontecem diariamente depois das 18h desde o começo de dezembro.

"Com esse calorão, não tem como ficar sem água. A gente chega do serviço cansada, quer tomar um banho para descansar e fica chato, né?", lamenta.

A situação mais grave é em Hulha Negra, onde foi necessário iniciar o racionamento de água. A água que abastece os cerca de seis mil habitantes da cidade sai de cinco poços artesianos, sendo que um deles já está seco. Para evitar que aconteça o mesmo com os outros quatro, o corte no abastecimento é de oito horas por dia.

A funcionária pública Tânia Ramos mudou a rotina de casa em função do racionamento. O banho do neto de quatro anos é com água que ela juntou no tanque.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.g1.globo.com  

 » Notícias Relacionadas

  21-09-2018 Estado realiza perfuração de poços em diversas regiões.
  21-09-2018 Militares brasileiros fazem perfuração de poços de água na Guiana.
  21-09-2018 Abastecimento de água em cidades de AL na seca deve custar R$ 2,3 milhões por mês.
  21-09-2018 Compesa paralisa abastecimento de água em Caruaru, Agrestina e Cachoeirinha.
  18-09-2018 Após um mês sem água, MPF pede que aldeias recebam água em caminhões-pipa.
  18-09-2018 Um ano após crise hídrica, Viçosa e Ubá não têm previsão de racionamento de água em 2018.

 

Parceiros


Publicidade